Guy Debord e o cinema , ou a redecomposição do espetáculo  – Milton Esteves Jr.

Os filmes de Debord são exemplos da tergiversação situacionista destinada a subverter o espetáculo por meio dos seus próprios suportes (a exemplo do que faziam com pinturas, fotonovelas, emissões de rádio e TV etc.), para neles inserir – ou melhor, “restabelecer” – diálogos reais. Continuar lendo  Guy Debord e o cinema , ou a redecomposição do espetáculo  – Milton Esteves Jr.

Avalie isto:

Reflexões sobre a Melancolia -Arlindenor Pedro

“Por que razão todos os que foram homens de exceção, no que concerne à filosofia, à ciência do Estado, à poesia ou às artes, são manifestamente melancólicos, e alguns a ponto de serem tomados por males dos quais a bile negra é a origem (…)?” (Aristóteles, O Problema XXX, 953 a, 10). Continuar lendo Reflexões sobre a Melancolia -Arlindenor Pedro

Avalie isto: