A batalha da Cinelândia – Arlindenor Pedro

20131209-225024.jpg

Imagem de Pawla Kuczynskiego

Após o texto assistam ao vídeo com imagens da batalha …

As metrópolis contemporâneas, mesmo que passe o tempo, insistem em guardar similitudes com as polis gregas que as precederam .

É o caso das praças centrais, coração político das metrópolis, que buscam pontos em comum com as Ágoras do mundo pré socrático ( se é que isto seja possível ) , sendo o lugar de aglutinação das vozes do povo que reivindica.

Seguindo por este raciocínio , diria que a Cinelândia, no coração da cidade do Rio de Janeiro, é a nossa Ågora.

Impossível será conhecer a política deste cidade sem pelo menos uma vez na vida ter passado pela experiência de ouvir os clamores do povo naquela praça .

Na minha jornada política de ativista social (intensamente vivida nesta cidade ) em muitos momentos tive este privilégio : uns de vitória popular, outros de choros e ranger de dentes, advindos da ação da repressão que se abateu sobre os cariocas.

Nada, então, como retomar à Ágora , passando um dia com os professores em greve, em assembleia na Cinelândia, para se ter a dimensão exata da realidade.E foi o que fiz .

Seguindo a característica comum a outras cidades, ali é possível também se ver de uma forma bastante clara o grau de fragmentação a que está submetida a nossa sociedade nos tempos atuais : num curto espaço de tempo poderemos assistir ao desenrolar de acontecimentos sobrepostos,sem arranharem sequer um pouquinho a sua essência,mesmo sendo estes eventos de natureza completamente opostas.

É claro que isto de dá num quadro de profunda fragmentação da vida social, pois na atualidade o cidadão tem cada vez menos entendimento do mundo que o cerca.Isto é: sucumbe ao fato de que a realidade aparece para ele de forma cada vez mais fraguementada, em esferas cada vez mais separadas, um mundo que não é possível ser visto na sua dimensão total.

Separado em segmentos estanques, segue o indivíduo cada vez mais isolado no espaço onde foi confinado, totalmente dominado por um sistema que não compreende.

Resulta daí, portanto, que cada indivíduo consegue apenas ver uma parte : um universo onde a totalidade não se faz mais presente – um mundo fragmentado.

Por exemplo: uma apresentação de gala do grupo de danças Momix pode desenrola-se no Teatro Municipal, ao mesmo tempo que, na rua ao lado, bombas são jogadas pela polícia contra os performáticos Black Bloc, invadindo com seu som o amplo salão daquele magnífico teatro, sem qualquer prejuízo para o espetáculo. É como se nada estivesse acontecendo. Não estou nem aí ! Talvez, um olhadinha pela sacada!

No mesmo instante , um festival de cinema pode ocorrer no cinema Odeon enquanto a policia entra em embate contra os professores que se manifestam, ocorrendo ambos os eventos no mesmo espaço de tempo.

Certamente, uma realidade completamente esquizofrênica, que só pode ser alterada com ação de um dos elementos no espaço do outro, modicando-se o seu isolamento , quando por exemplo um manifestante ao correr da polícia abriga-se onde ocorre o festival ,criando um momento constrangedor. Ou mesmo, com a invasão da portaria do Teatro por seres ofegantes, em fuga, poluindo com suas presenças o ambiente asséptico da noite teatral ( uma cena digna de Victor Hugo ).

Entendo que o ocaso do sujeito, totalmente submetido ao Sistema, que o transformou num ser alienado, mero espectador do seu tempo, só pode ser resgatado para a sua plenitude humana através da ação social, no mundo real. E isto se faz quando ele toma atitudes, escolhe um lado.

Enganam-se aqueles que acham que o processo de desmonte da sociedade da mercadoria será um evento para ser visto da janela.

Mais dia, menos dias , todos, de uma forma ou de outra, serão envolvidos, e terão que escolher…

Serra da Mantiqueira, 2013

Arlindenor Pedro 

Imagens da Cinelândia após horas de batalha . Estratégia do gato e rato…

5 comentários sobre “A batalha da Cinelândia – Arlindenor Pedro

    1. Ronald,
      Infelizmente , como vc bem o disse, este sentimento é de milhões de pessoas , que vilumbraram no PT uma forma nova de partido . Aconteceu com ele o que aconteceu com todos, no Brasil e no mundo. Foram absorvidos pelo sistema . Na verdade, os partidos políticos , na modernidade , não são instrumento para chegarmos a uma sociedade libertária e igualitária , que almejamos possa suceder a decadente sociedade da mercadoria ,que vai se esvaindo na sua loucura consumista . Creio que estes instrumentos de mudanças estão sendo construídos nas ruas, no dia a dia daqueles que resistem e têm disposição de negar na pratica cotidiana este mundo construindo com suas atitudes um novo modelo de relação social . Não ter ilusão com o PT , por exemplo, já é um grande avanço !

      Curtir

  1. A mídia maldita quer que as pessoas fiquem mais tempo em casa, afinal com internet, videogame, conforto e segurança disponibilizado pela tecnologia é só botar medo no “boneco”… o capitalismo incentiva separação de casais: a velha mídia propaga mostrando violencia contra a mulher, desigualdade na hora de buscar emprego, estupro, novelas (lixo midiático) dirigidas ao público feminino… vale tudo pra fragmentar os laços entre os sexos, lavagem cerebral é o que a velha mídia de massa vem fazendo! Afinal um casal junto tem uma casa, uma geladeira, uma cama de casal, um fogão… separando dobra a produção! Black block? Vandalos! Desordeiros e desocupados. O plantão da imprensa golpista segue a filosofia de FHC, rotulando quem vive no ócio de vagabundo. Professores podem levar porrada e spray de pimenta na cara que a polícia militar é mantenedora da ordem. Mas se pegam PM no pulo, recebendo trocado pro café, vista grossa pra vaporzinho, prostituta, malandro, fogueteiro… se tem famoso(a) envolvido então, o PIG não sussega enquanto não põe na cadeia os “bandidos de farda”. Truculencia é o que falam os replicadores de teleprompter quando interessa comercialmente, quando não interessa abafa o caso. A polícia militar obedece ordem, não tem autonomia pra agir sem autorização/ordem superior que no caso parte do chefe do executivo estadual. Polícia Civil investiga, é formada por gente que estudou, a Federal todos tem curso superior, GAECO também, e quem vai investigar se a ordem foi ou não pra “baixar o cacete nesses professores vagabundos”? No mecanismo panóptico do sistema só tem visão ampla quem está no poder, também observado por todos, mas as pessoas só veem o que rádio, TV e jornal, hoje – desde que Chateaubriand sofreu AVC – conta, manda e forma opinião na cabeça de quem tem preguiça de pensar, de falar, de lutar. É decepcionante e desanimador saber a audiencia que tem as novelas e o quanto tem gente que critica e chama de vagabundo o/a grevista. Hipócrita que já deu 10 pila pro guarda não multar que não venha falar em corrupção antes de assumir a mea culpa. Participei do Ocupa Rio, acompanhei o acampamento na Cinelandia, me declarei apartidário, revolucionário… José Dirceu, Genoíno, Gushiken… esses sim foram revolucionários, hoje são feitos de Cristo enquanto Marina, em nome do mesmo Deus, arma a Rede, afinal caiu na rede é peixe. Olha, voto na Dilma, votei duas vezes no Lula, acredito que não há como mudar um sistema sem fazer parte, igual um programa que roda em segundo plano no SO de computador. Digo com orgulho, sou PT, mas tenho vergonha do PT apoiar Cabral e Paes, por isso só volto ao Rio quando eles não mais se elegerem. Sozinho é difícil enchergar, quem forma bonde, igual a mídia jurássica que transmite e retransmite numa via única, vê tudo, tem olhos em toda parte, molda a sociedade de consumo para sustentar o capitalismo insustentável, o voraz mercado financeiro, são lacaios das multinacionais. Professores, está na hora de os alunos fazerem greve, pra ver se voces ensinam eles a pensar diferente e não tudo igual. Continuo indignado mas agora com 12 no pente e uma na agulha, faço o 13 brilhar com a estrela amarela no pano vermelho. O neoliberalismo burgues, o ranço da ditadura – tanto militar quanto desde Vargas – é enauseante. Ainda bem que temos 11 notáveis que não comem bola e não veeem TV. Mias dois, eu e você, é 13 outra vez! Controle social da mídia já, para que a realidade – particular de cada um e como um todo – volte a existir. Axé!

    Curtir

Qual sua opinião ?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s